Planos de saúde do funcionário

12. Plano de saúde: Em alguns casos, você pode continuar com o plano de saúde quando sair da empresa. No entanto, o direito de permanecer com ele não vale para quando o empregador paga totalmente as mensalidades do plano — é preciso que o funcionário tenha contribuído também. E, a partir do momento em que decidir continuar com o benefício, o funcionário demitido terá de assumir o pagamento integral do plano. Além disso, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), uma "portabilidade especial", nos casos em que o empregado pode manter o plano, permite migrar para um plano individual ou coletivo sem ter de cumprir novas carências. "Há empresas e acordos coletivos que mantêm o empregado [no plano] por determinado período. Mas não há obrigatoriedade legal",(consultar um advogado)